About Me

GAMES | Nós jogamos CUPHEAD! E amamos!

Cuphead: Don't deal with the devil

Se o jogo vale todo esse hype criado em torno dele?

Sim vale.


Para quem ainda não conhece a história, Cuphead e Mugman são os personagens jogáveis. Eles perderam suas almas para o diabo em um jogo de cassino e para que não tenham suas almas entregues ao "coisa ruim", eles precisam recolher as almas de outros devedores para que os dois sejam libertados de seus destinos trágicos.

O jogo é viciante e extremamente difícil. O que mais chama atenção no jogo é o seu gráfico, digno de um desenho animado criado nos anos 30. Tudo está lá: desenho feito a mão com as cores da época, bonecos com luvas, muito jazz de fundo, personagens carismáticos, estalos nas imagens... Impressionante!


Realmente parece que você está assistindo um desenho animado, com todas as características da época.

Em termos de jogabilidade o jogo está sendo comparado a Dark Souls em termos de dificuldade. E acredite, morrer é algo que você fará bastante nesse jogo. As fases são extremamente difíceis, com bastante inimigos na tela, exigindo perícia e atenção dos jogadores. 


Mas mesmo com tanta dificuldade, o jogo não se torna cansativo. Você irá morrer muitas vezes até entender as variações de movimentos de cada personagem, mas não é um jogo impossível de se jogar. E é nessa união de dificuldade na medida certa que está a grande sacada do jogo em termos de jogabilidade. É uma dificuldade elevada, mas justa o suficiente para estimular o jogador a querer superar os desafios. Principalmente para jogadores que cresceram na época dos consoles NES, SNES, Mega Drive...

O jogo tem um quê de Super Mario misturado com Contra. 

Os chefes de fase são um colírio para os olhos: são extremamente bem desenhados, normalmente com 3 a 4 variações de movimentos e que exigem que o jogador faça uma análise do que está acontecendo na tela e que aprenda seus movimentos para conseguir destruí-los.

  
Durante as fases os jogadores podem recolher moedas que permitem comprar itens adicionais que melhoram as características de Cuphead e Mugman, como por exemplo: troca do tiro normal por tiro teleguiado, novos especiais, barra de vida extra, etc. 


O jogo permite dois jogadores locais, o que torna a jogatina ainda mais dinâmica e divertida!

 
Na minha opinião, o jogo entrega o que foi prometido: gráficos com aparência de desenho animado dos anos 30, com jogabilidade e dificuldade encontrada em jogos dos anos 90 e muita, mas muita diversão!!!

Vale cada centavo gasto!!! Parabéns a produtora Studio MDHR pela sua criação!! Está demais!!!
GAMES | Nós jogamos CUPHEAD! E amamos! GAMES | Nós jogamos CUPHEAD! E amamos! Reviewed by Iron Man on 18:47 Rating: 5