About Me


BATMAN | O novo diretor pode mudar o rumo do Cavaleiro das Trevas?

Matt Reeves pode realmente mudar a trajetória do herói encapuzado.

A notícia de ontem, - 13/02 - de que o diretor Matt Reeves (Cloverfield e War for the Planet of Apes) assumiu o próximo filme do Batman é animadora, e não apenas porque traz um substituto de grande nome para o extrovertido Ben Affleck. Além disso, o passado de Reeves em filmes de ficção científica em grande escala pode significar que podemos finalmente conseguir um Batman de ação ao vivo na telona que não seja "aterrado" ou "muito realista" mais uma vez.

Se houve uma constante nas aventuras do Batman no cinema - com breves e gloriosas exceções como o absurdo Batman Returns de 1992 ou o filme animado de Lego Batman deste ano - é que o alter ego de Bruce Wayne tende a trocar os excessos do gênero de super-heróis por algo que poderiam ser descritas com mais precisão como ação amplificada: histórias que têm espetáculo visual e peças maciças, bons roteiros, mas que estão na maior parte mais próximas de James Bond em termos de realismo (embora com roupas e acessórios mais bem elaborados).

Esta tendência atingiu o pico com os filmes de Christopher Nolan - e especialmente The Dark Knight, o mais amado da trilogia - com uma série de histórias que às vezes pareciam distantes da história de quadrinhos do personagem, preferindo substituir a maravilha infantil e o universo de super-heróis com um pessimismo e um ambiente mais "dark" do que nunca.

O apelo a longo prazo de Batman, é claro, é mais amplo do que isso. Em sua história de mais de 75 anos, este é um personagem que já teve que lidar até com seu próprio fanboy extra-dimensional (Bat-Mirim), que fez opções de moda coloridas e questionáveis ​​e que sacrificou parceiros em planetas alienígenas, que sempre foi líder e respeitado por todos. Embora ele é muitas vezes considerado um personagem relativamente discreto, não há falta de histórias de Batman para estimular a pensar fora da caixa.


Só faz sentido ter um Batman de tela grande mais fantástico agora: Como parte do universo expandido da Liga da Justiça, o personagem já existe num mundo que está mais afastado da realidade do que as encarnações cinematográficas anteriores (Trilogia Nolan) e como parte dos filmes da Liga da Justiça, ele estará encontrando e enfrentando alienígenas, super-humanos e "deuses" extraterrestres. Não faz mais sentido lutar contra psicopatas da Liga das Sombras, não importa o quão ambicioso que eles possam ser, o mundo e o universo agora, estão "bem maiores".


A adição de Reeves à franquia - um homem que mostrou afinidade com os gêneros kaiju, vampiros e rebeliões de macacos em sua carreira até hoje - pode ser visto, então, como um sinal positivo em ampliar a ideia do que um filme de Batman pode ser novamente.

O background do novo diretor, combinado com os novos aliados de Batman na tela, poderia apontar para uma nova e mais direta direção para a carreira do Morcegão no cinema? Só podemos esperar. Em tempo, o sucesso do The Lego Batman Movie este fim de semana demonstrou que o público está pronto para Bat-aventuras mais espetaculares e que elas não deixam se ser divertidas apesar da mudança de público alvo e do formato.

Gostei da escolha e gosto desse diretor.
Vamos aguardar e torcer.
BATMAN | O novo diretor pode mudar o rumo do Cavaleiro das Trevas? BATMAN | O novo diretor pode mudar o rumo do Cavaleiro das Trevas? Reviewed by Tio Vader on 10:59 Rating: 5