Banner Topo


Star Wars VII - Análise - ATENÇÃO! (SPOILERS)

Se leram o título sabem exatamente de que se trata de um boletim no mínimo muito crítico, talvez o pior da web sobre a nossa tão amada franquia!



Vou falar do trágico, porém belo filme, Jogos vorazes... quer dizer Vorazes Wars, quer dizer, Star Jogos... acho que entenderam.

Deu um ódio mortal ter o privilégio de ver antes dos pagantes (sim, eu vi tem mais de 2 semanas e posso garantir, estou digerindo até agora!) e ser bombardeado com uma saraivada de modinhas dentro de um filme de franquia que era pra ser essencialmente um filme épico, onde os Lordes Ford, Hamill e Lady Fisher se encontrariam num momento estrondoso, com todas as pompas possíveis, em vida de preferência, ovacionados como lendas vivas da Resistência, mas não!

J.J. Abrams está mais para George R.R. Martin, deliberadamente exterminando toda uma geração por causa de um capricho da indústria! Olha, a cada dia que passa mais eu me decepciono com o cinema. Quem ditou a regra de que agora tudo se resume a Crepúsculo e Jogos Vorazes? Alguém dá uma porrada na cara desse infeliz?


Obrigado, Chuck Norris, seu meme é antigo... pera, pera... digo, Clássico e ainda é um estouro! (piada cretina mode ON)

Mas voltando ao fatídico episódio VII, que contraria a ideia de que o número 7 é o número da perfeição, o filme tem algum pontos altos e é deles que eu vou "tentar" falar...

O filme marca uma nova geração em efeitos especiais, pode-se de dizer que se os filmes prequel's se fossem revisitados com a tecnologia de hoje teríamos um sucesso estrondoso, eu arriscaria em dizer que se tal situação ocorresse, Star Wars se tornaria sinônimo de cinema pelo Dicionário Oxford de Lingua Inglesa.

Tem realmente uma parte fundamental no filme que é a inclusão de novos personagens, isso é um ponto crucial, se formos levar em consideração que da primeira para a segunda trilogia, apenas Obi Wan e Darth Vader, e os Droids fazem link entre esses dois mundos. Mas o que me preocupa e sempre preocupou é essa forma abrupta de encerrar a participação de um personagem da trilogia anterior. Não seria um pouco mais contundente se eles tivessem uma atuação (mesmo que coadjuvantes) importante?

ALERTA DE SPOILER!

Sim meus amigos, eu vou contar o porquê dessa minha insatisfação: Han Solo morre sem nem mesmo ter tido uma atuação relevante para a história... Sua morte é tão sentida quanto uma bufa ao ser expelida, dá a sensação de alívio e conforto, tornando o intestino leve e pronto para lagar outra!

PORRA, Jota Jota! Tá pensando que o Han Solo, a Lenda viva, o maior contrabandista do Universo, o Chuck Norris sem barba, o cara que transpira Old Spice se deixaria abater por um fedelho? Não há lado negro que se oponha a umas boas porradas do pai!!! Morte vergonhosa, nada heróico, uma cena descartável, assim como o resto do filme!

Numa conversa breve com o Lord F³, mestre supremo na Força, e possuidor do antigo cânone de Star Wars agora remarcado como Legend, fica claro que a Disney está ditando as regras, a evidência de morte existe, mas não tem o mesmo impacto como outrora existia. Os golpes vorpais foram substituídos por golpes perfurantes que tornam as cenas mais "leves e aceitáveis" para o público "fru-fru" dos dias atuais.

O "Todo mundo Odeio o Trooper" e a "Jennifer Lawrence" do lado rosa da força protagonizam cenas de affair no melhor estilo High School Musical. Leia Organa sente a morte do Han "sola da bota" e não derrama uma lágrima sequer. Chew é um personagem apático, sem muita vida (reflexo talvez de um histórico de coadjuvante). Kylo Ren é impetuosa, furiosa, toda mordidinha porque tem o Lado Negro mas ainda não decidiu se vira homem ou lobisomem (um salve para o Ney Matogrosso). Talvez, isso se dê ao fato de ser um jovem, inexperiente, impetuoso, mas ainda assim, furiosa a biba! Snoke, filho de Darth Sidious com a Voldermorta se mostra muito malvado. Ele é do tipo lobo-mau, eu pego as criancinhas pra fazer mingau ou coisas do gênero. O cara não mostra traços de uma psicopatia relevante. Não tem atitudes que mostrem a sua real natureza. Aquele Holograma em tamanho gigante mostra o desespero de JJ Abrams em mostrar uma coisa realmente má nesse filme!

Esse moleque tem os olhos do pai e o nariz do Michael Jackson!

Eu concordo com alguns conservadores que dizem que a trilogia que conta a história do Anakin é muito mal contada, tem péssima fotografia, um apelo desmedido aos efeitos especiais da época para mostrar um avanço, tem elementos demais e um argumento falho para balizar toda trilogia subsequente, mas se repararem bem, a própria aparência do Anakin traduz uma mudança de seu comportamento. Quem o vê como padawan percebe uma certa serenidade em seu olhar e quando este se torna um Sith, ele parece possuído, olhos fundos, vermelhos, obcecado e ao mesmo tempo frio e calculista, personalidades de uma criatura vil, em outras palavras: perfeitamente mal!

Sério, toda vez que eu vejo essa comparação só me vem uma coisa a cabeça sobre Kylo Ren:



 Antes que digam que tem 2 filmes para que as coisas sejam postas nos seus devidos lugares, eu quero deixar bem claro que esse filme estava sendo muito aguardado, era de se esperar algo que honrasse a trilogias que o antecedem e não essa coisa que saiu! Se por algum acaso o VIII for melhor, eu prometo que venho aqui fazer uma crítica mais positiva, isso se merecer!

Resumo da história: Guarde seus rico dinheirinho! Não gaste-o indo ver esse circo de horrores que JJ Abrams junto com a Disney criou e chamou de Star Wars VII - O despertar da Cinderela!

Sr. W
Star Wars VII - Análise - ATENÇÃO! (SPOILERS) Star Wars VII - Análise - ATENÇÃO! (SPOILERS) Reviewed by Wagner Correia on 23:15 Rating: 5