Banner Topo


Crítica Nerd: Wolverine - Imortal (2013)

Nesta postagem eu aviso que terá spoilers, então se você não aguenta as consequências, é melhor lê-lo após assistir ao filme...



O filme é bom, tem cenas de ação, tem uma trama envolvente, e pelo que notei, poucos erros de continuísmo, mas, como tudo que a fox com o título "X" não respeita nenhum padrão, serve de aviso para quem é fã dos X-men: O Filme não segue cronologia alguma. Isso já era esperado e creio que era até já comentado. Mas ainda assim a gente espera que alguma coisa possa ser salva, e acreditem, as cenas de ação salvam. Em uma cena em cima de um trem bala, é possível perder o fôlego com tantos movimentos em uma luta de pulos, garras presas às fuselagem do trem bala e investidas dignas do verdadeiro Wolverine. Eu por alguns instantes consegui ver aquele Logan que eu lia nos quadrinhos e que tanto joguei na minha infância.

Das decepções que tive com o filme, uma está nas imagens de divulgação, como essa que eu coloquei aqui em cima, que sempre mostram  o Wolverine segurando uma espada. Não se iludam, a história com a espada passa longe de vermos uma luta mesclando garras e a lamina da dita cuja. Mariko, nada mais é do que uma personagem meio que sem expressão, a atriz paga mais de modelo e manequim do que qualquer outra coisa. Misturarem, os paralelos e colocarem a Víbora na história também foi uma completa falta de noção. Deixando uma observação que a Atriz que interpreta a Víbora manda bem, e que os efeitos de troca de pele são muito interessantes. O Samurai de Prata cai na mesma, com efeitos legais, porém vazio no contexto histórico.


Porém, o que mais me deixou incomodada são as crises de Deadpool que o Wolverine tem.
Pra quem acompanha as histórias do Mercenário Tagarela, não é novidade que ele é apaixonado pela morte, e que o tempo inteiro pensa nela e tenta morrer (algo impossível para o personagem), para poder encontrá-la. Pois bem, não sei se foi proposital, mas o tempo inteiro do filme vemos o Wolverine sonhando com Jean Grey, querendo encontrá-la, ou seja, morrer... Sem contar que ver aquela Jean Grey e lembrar que no último filme dos X-men ela tava mais pra Feiticeira Escarlate com crise de TPM do que pra Fênix Negra, me dá certo nojo.

Fora todas essas observações de uma fã dos X-men, o filme é bom! Quem não conhece a história e não vê com aquele "Olhar Crítico" consegue se divertir e ficar muito empolgado!



Crítica Nerd: Wolverine - Imortal (2013) Crítica Nerd: Wolverine - Imortal (2013) Reviewed by Izabel Barbosa ( WonderBel) on 22:11 Rating: 5